Queimadas na zona rural da Cidade além de destruir áreas de vegetação nativa matam animais
13/09/2020
Queimadas na zona rural da Cidade além de destruir áreas de vegetação nativa matam animais

Cidades como Botucatu que são cortadas por rodovias, campanhas são realizadas para conscientizar a população sobre os prejuízos gerados pela queimada e estimular as denuncias contra esse tipo de crime ambiental

 

O forte calor seguido da estiagem que já dura várias semanas, faz com que aumente o risco de queimadas em terrenos baldios e acostamento de rodovias onde são despejados diferentes materiais inservíveis e de fácil combustão como móveis velhos, roupas, papel, plástico, galhos secos, etc. E muitas queimadas são provocadas de maneira proposital.  

A ação de atear fogo em áreas rurais e urbanas acontece com relativa frequência no Município. O agravante é que muitos proprietários ateiam fogo em suas propriedades para fazer pastagem depois de acelerar o processo envelhecimento da vegetação, utilizado um produto químico conhecido como mata-mato que seca o mato tornando o local muito inflamável.

Um incêndio de grandes proporções pode ser iniciado por uma simples bituca de cigarro acesa, jogada á beira da estrada, onde exista, por exemplo, uma plantação de cana de açúcar, que serve de refúgio para muitos animais silvestres que acabam morrendo queimados ou intoxicados pela fumaça em suas tocas. Depois que o fogo se propaga torna-se difícil seu controle.

 

Morte de animais

O professor/doutor Carlos Roberto Teixeira, responsável pelo Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres (CEMPAS), da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp de Botucatu aponta que é considerável o número de animais silvestres que dão entrada no hospital com ferimentos causados por queimadas criminosas que ocorrem na zona rural do Município e na região.

De acordo com Teixeira, as queimadas quando não afetam, diretamente, os animais, fazem com quem eles deixem o habitat natural para escapar do fogo e acabam sendo atropelados ao atravessar estradas ou invadindo residências na área urbana.

“Recebermos animais como lobos guarás, cachorros do mato, tamanduás, tatus, veados, cobras, aves, entre outros, queimados ou com fraturas causadas por atropelamentos nas estradas. Alguns nós conseguimos salvar, mas outros, infelizmente, não. Também não são raros os casos de animais que, em razão das queimadas, acabam morrendo intoxicados por inalação de fumaça, dentro das suas tocas”, disse Teixeira.

 

Botucatu tem lei específica

Em cidades como Botucatu que são cortadas por rodovias, campanhas são realizadas para conscientizar a população sobre os prejuízos gerados pela queimada e estimular as denúncias contra esse tipo de crime ambiental. A orientação é que as pessoas não joguem bitucas de cigarro e fósforos acesos às margens de rodovias, onde se concentram grandes áreas verdes. Uma simples faísca pode ganhar proporções desastrosas.

Em Botucatu, de acordo com a Lei Complementar 1.007, de novembro de 2012, o uso de fogo para a limpeza de terrenos em Botucatu, seja na zona rural ou urbana, pode gerar multa de R$ 100 mais R$ 5 por metro quadrado da área queimada. Em caso de reincidência, a multa passa para R$ 200 mais R$ 10 por metros quadrado. Em Áreas de Preservação Permanentes (APPs) os valores destas multas são aplicados em dobro.

 

Principais causas de incêndio
- Bitucas de cigarro;
- Fogueiras;
- Queima não controlada em pastos e canaviais;
- Queima de lixo;
- Descuido humano.

Prejuízos oferecidos pelas queimadas
- Destruição de plantações e construções rurais;
- Perda de remanescentes florestais;
- Morte de animais silvestres (inclusive espécies em extinção);
- Poluição do ar
- Agravos à saúde (principalmente doenças respiratórias e alergias);
- Contribuição para o aquecimento global (produção em excesso de dióxido de carbono);
- Acidentes com queimaduras e até mesmo morte de pessoas.


CURTA NOSSO FACEBOOK

VÍDEO EM DESTAQUE

PREVISÃO DO TEMPO

INDICADOR ECONÔMICO

© Tribuna de Botucatu todos os direitos reservados.